DeMolay, saiba a FALTA que você faz?

Hoje quero falar sobre a FIDELIDADE. Essa virtude cardeal tão importante quanto qualquer uma das outras seis na direcionamento da vida de um DeMolay que, as vezes, parece um pouco esquecida.
Como DeMolay, você assumiu, ainda na sua iniciação, alguns compromissos com seus irmãos, com a Ordem, e com a sociedade.
Como alguém que cumpre a palavra, você prestou juramentos e promessas dando, como única e suficiente garantia, o fato de ser alguém fiel: pois a palavra de um DeMolay é tão válida quanto a sua fidelidade.
Sim, fidelidade também é praticada de irmão para irmão, mas não basta apenas não ser “fura olho”, é preciso ser confiável e presente quando necessário.
Sobretudo nas atividades capitulares, pois o capítulo depende de cada DeMolay. Isso mesmo, o seu capítulo depente muito de você!! Não apenas da diretoria, ou somente do Mestre Conselheiro, mas de todos os membros.
Seu trabalho, sua opinião, sua alegria, presença de espírito, habilidades, …, enfim, tudo em você foi e é necessário para o sucesso do capítulo.
Sempre que um DeMolay falta às atividades ou às sessões, o capítulo está um passo mais perto de fracassar. É verdade!
Se é de grão em grão que a galinha enche o papo, é também na falta de cada grão que ela pode vir a morrer de fome. UM é TODOS, e TODOS são UM.
Claro que as vezes precisamos faltar, pois há outras fileiras onde cada um de nós também é necessário. Nós também fazemos falta lá.
O que estou querendo dizer é: saiba a FALTA que você faz antes de FALTAR!
Pois sempre haverão aqueles momentos decisivos que, sem você, não dá. Momentos onde a sua ausẽncia desmotiva, chateia, e até atrapalha. E as vezes quando faltamos, outros faltam também, e outros, e …, e ai já viu!
Portanto, antes de decidir FALTAR, seja no capítulo, seja em outras fileiras, não o faça levianamente.
Pondere os motivos. Certamente se for por questões de saúde, uma prova ou trabalho, tá tudo certo. Mas será a preguiça, “porque você quer”, para ir jogar bola, ou simplesmente por farra, são razões suficiente para descumprir sua promessa de ser um DeMolay?
Pois então, não pense na “desculpa” que vai dar, pois você sabe se É ou NÃO um DeMolay. Pense na FALTA que você vai fazer para o seu capítulo, para a Ordem, e para a sociedade!
Com carinho,
Tio Laudivan

Deixe seu comentário